terça-feira, agosto 09, 2005

agora (fénix)

(pintura de eunice maia "floração estelar")

agora sou ave
sou um vento leve
e sou folha caida
em erva humida da manhã

sou manto branco
de fénix a elevar-se
num costante aguardo
em bailados soltos

e num pousar suave
bebo a agua da fonte
cristalina de energia
com o bater do meu coração

ruiluis

Enviar um comentário