sábado, maio 14, 2005

meu poema



(pintura de maria manuela mendes da silva "neblina")


silêncio...
é aqui que me tenho
sinto-te num rasgo
e vivo-te quieto e denso

...cansaço...
baixo a cabeça
e resta-me o chão
neste buraco de esperas

...no tempo
meu grito permanece
nas palavras que existem
e és tu o meu poema

ruiluis
Enviar um comentário