quinta-feira, janeiro 11, 2007

enquanto dormes

(pintura de maren fiebig "schlafende frau")
escuto os teus movimentos
nas brumas matinais,
escuto o teu sono
quando deitados estamos
e não faço outra coisa
a não ser olhar-te

sigo o caminho entre as brumas
e não pergunto quando se irão dissolver
não quero fazer mais perguntas

quero escutar-te, escutar o tempo,
o tempo em que estás,
o tempo que poderei estar perto

no silêncio recordo as palavras
que te desejo dizer
são as palavras
que não cabem neste espaço

(tu sabes, que a lua as conhece...)

penso-te no silêncio desta manhã,
como a linguagem
que quero falar...
mas agora, não quero falar,
só te quero escutar
enquanto dormes

guardo os teus movimentos,
escuto o teu sono
e não faço outra coisa
a não ser olhar-te,
pois em breve irás acordar
a qualquer momento...



ruiluis
Enviar um comentário