domingo, setembro 24, 2017

153 II


(Gerhard Richter - Seelicht (Gegenstück))


Lembro-me de ti,
Não sei mais quem nos apresentou
Sei do primeiro sorriso
E do primeiro beijo na cara

Gostei de ti
Depois atrevi-me à malandro
beijei-te na boca
E tu aceitaste

Lembro-me das escadas,
Das noites à tua espera
Aonde saías com a cadela
Pra namorar contigo

No cinema, as nossas mãos
Aqueciam os beijos
Começava a nossa história infinita
Enquanto o mar nos espera

Um dia tive de me ir embora
Sem te dizer adeus
Fui pra outro país
E nunca mais te vi

Depois procurei-te
Tempos e tempos
Escrevia o teu nome
O Google não sabia

Num dia reencontrei-te
Fiquei feliz e tu também
Somos viajantes do passado
do agora e do futuro

Às vezes fico a olhar pra ti
E prás coisas que dividimos
Ouvimos a mesma música
E lemos as mesmas letras 

Um dia vou me atrever outra vez
e beijar-te-ei na boca
Vou ficar nas escadas à tua espera
Para depois segurar a tua mão

Quando um dia formos almas
Já não estaremos cá mais
Mas não te preocupes com isso
Porque as almas também namoram 


Ruiluís
Enviar um comentário