sábado, fevereiro 05, 2005

triste recordação sobre a morte dos meus olhos

lembras-te dos meus olhos quando morreram ?

não escutaste neles um sonido solitário
de um violino amargurado
no adro de uma igreja sem religião ?

não viste neles o nómada
guiado pelas estrelas e pelo vento
neste grande deserto aonde me deixaste ?

lembras-te dos meus olhos quando morreram ?

agora eles rejeitam olhares estranhos
e sorrisos indiferentes,
como beijos de um batom perturbante

agora já não desejam desvendar
o segredo e a fantasia,
de todas as noites dos amantes


alexander ibis
Enviar um comentário