terça-feira, setembro 28, 2004

por joana...poesia interrompida


por não suportar mais a cobardia,
por tanta repugnância que sinto pelos criminosos,
por têr sido criança e sentir que outra não vai crescer,
por sêr pai e sentir todo o amor por meus filhos,

uma vela, uma pena, uma tristeza...

que deus tenha tua alma em descanço
querida menina, que não te deixaram crescer...

ruiluis
Enviar um comentário