quarta-feira, setembro 15, 2004

noutros tempos


(pintura de claude monet "dusk")
na praia que te pertenceu
escrevi teu nome na areia
como noutros tempos
em que escrevias o meu nome

na cidade que te pertenceu
já não apareces ao virar da esquina
como noutros tempos
aonde nosso encontro nos surpreendia

e lembras-te quando o ceu e as estrelas...
(luas cheias do tamanho do arco iris)
...lembras-te que tudo isto te pertenceu
porque o sol acabou de se pôr agora

e quando chega a noite
quando meu cantar desperta
e me perco...sim, perder !
sei que tudo se passou, tudo se passou...
ruiluis
Enviar um comentário